• Redação

O 5G está chegando.... na AL

Atualizado: Out 9


O 5G já está se aproximando do consumidor. Ao final do quarto trimestre de 2017, oito mercados da América Latina e do Caribe com idioma espanhol já contavam com ao menos uma rede de LTE-Advanced (LTE-A) desenvolvida em seu território. Os dados são da 5G Americas. A maioria das redes LTE-A da região foram apresentadas a partir do segundo semestre de 2016, logo após completar processos de alocação de bandas como 700 MHz e 2,5 GHz. Nem todo espectro entregue nessas bandas encontra-se “limpo” (livre de interferências de outros sistemas de comunicações) pela ocupação de outros serviços, como a radiodifusão. Em 2017 anunciaram desenvolvimentos em LTE-A na República Dominicana, Equador e Uruguai. Estes complementam os ocorridos em 2014 em Porto Rico e em 2016 na Argentina, Brasil, Chile e Peru. Para o primeiro trimestre de 2018, espera-se que se anunciem as primeiras redes deste tipo na Costa Rica e no México. Na América Latina e no Caribe existiam ao final de 2017 cerca de 18 redes LTE-A, e havia pelo menos 22 operadoras móveis em oito mercados diferentes que desenvolveram LTE na banda de 700 MHz. Não em todos os casos, as ofertas de serviços na referida banda estavam disponíveis a nível nacional. Em mercados como a Argentina ou o Brasil, por exemplo, o espectro do dividendo digital foi atribuído, mas o espectro não está completamente disponível para uso em todo o território nacional. As condições que fomentam o surgimento e expansão de redes LTE-A lançarão as bases para avançar para a próxima geração de tecnologias móveis (5G) na América Latina. A 5G será projetada para se integrar com redes LTE e muitos recursos 5G serão implementados como extensões das redes LTE-Advanced e LTE-Advanced Pro antes que haja uma disponibilidade total da 5G.