• Viagem Sem Escalas

Em Engelberg, a surpresa nas alturas

Atualizado: Out 9

Hoje, o Viagem Sem Escalas decidiu se aventurar em Engelberg, um vilarejo suíço perto de Lucerna, distante cerca de 40 minutos. O local é o berço do Monte TITLIS que fica a uma altitude de 3020 m. Vale passar o dia por lá. Chegamos cedo para aproveitar o dia inteiro na montanha e ainda conhecer o pequeno vilarejo ao entorno da montanha.

A primeira etapa de subida é realizada em um teleférico tipo gôndola para até seis pessoas, depois mais cinco minutos num teleférico tipo bondinho para até 80 pessoas e mais 5 minutos finais no Rotair, o primeiro bondinho giratório do mundo, que fora totalmente repaginado recentemente com janelas mais panorâmicas e maior espaço interno. Num giro de 360° é possível contemplar a paisagem esplêndida que se descortina desde os diversos matizes de verde até o branco da neve no cume dos Alpes Uraneses. Amamos! Lá no alto, é possível ver neve por todos os lados e a temperatura fica em torno de -1º.C. Bem frio!. Visitamos a estação a pé e, claro, brincamos nas áreas de lazer nos diversos brinquedos, caminhamos sobre a ponte de pedestre suspensa, a mais alta da Europa, chamada de Cliff Walk. De quebra, ainda sobrevoamos as fendas da geleira com o Ice Flyer Chairlift. O Monte Titlis é para família, grupo de amigos, casal ou sozinho. Não faltam opções. No local há uma edificação de 5 andares com loja de souvenir, estúdio fotográfico, loja de chocolates, restaurante com deliciosas opções de comida típica e internacional e uma vista deslumbrante das montanhas nevadas. Cuidado para não gostar todos os francos suíços. Mais infos no site http://www.engelberg.ch/en/

Na descida, o Viagem Sem Escalas parou no meio da montanha na região Trübse. Nosso objetivo foi desfrutar a natureza nesta parte com vegetação exuberante e um lago de mesmo nome com aguas cristalinas onde barcos a remo ficam a disposição dos visitantes por uma contribuição de CHF 10,00. Na descida, de volta ao Vilarejo, visitamos o Mosteiro Beneditino com fundação no ano de 1120 responsável pelo nome da cidade, já que na época conta à lenda que monges ouviram vozes anunciando o nome Engelberg, montanha dos anjos. O mosteiro abriga ainda uma fabrica de queijo, antigamente conduzida por monges que trocavam o insumo por mercadorias. Lá ainda vive cerca de 30 monges, que ficam reclusos, mas a queijaria é gerenciada por uma empresa familiar. Para visitar o mosteiro por dentro é necessário marcar um visita guiada. Se for só visitar o patio e a loja não é necessário marcar. Veja mais informações: http://www.myswitzerland.com/en/guided-tour-of-the-monastery.html

Quando for, tente agendar uma visita guiada para conhecer sobre a produção com o Sr. Ernest, mestre queijeiro e dono, figura carismática que explica como funciona a produção de forma didática e bem simpática. O passeio é bem interessante e delicioso. Compre o queijo fabricado no local. Uma verdadeira delícia. Já a lojade queijo fica aberta de 9 às 17h30. Mas, para ver, como se faz o queijo tem que marcar. Veja o site: http://www.engelberg.ch/en/culture/cheese-factory-and-alpine-cheese-dairies/show-cheese-factory/ Dica: Para saborear o queijo como um verdadeiro suíço, coma com pão e batata cozida e acompanhando de um bom vinho. Por falar em vinho, a Suíça produz excelentes safras, mas como a produção é pequena só 1% é exportado. Não deixe de experimentar. Se possível, seguindo a dica do Ernest. #engelberg.titlis @engelberg.titlis