• Viagem Sem Escalas

Algumas dicas para quem vai para Moscou

Atualizado: Out 9


Idioma - Procure se familiarizar O alfabeto cirílico, inspirado na escrita grega e hebraíca, é, sem dúvida, a principal barreira para quem visita Moscou (ou, como eles falam, Москва; lê-se Moca). Espécie de orgulho nacional, amplificada nos tempos de "Cortina de ferro" da União Soviética, que impunha seu domínio aos países do Leste Europeu, o idioma chega a causar confusão para o turista que tenta andar de metrô sem um prévio estudo. É que alguns números são considerados letras, sensação agravada quando as palavras são extensas.

Metrô - Estude antes

Por isso, perder-se no metrô é comum, mas não motivo de desespero: parte dos guardas já fala inglês, assim como os mais jovens. Andar de metrô é item obrigatório, já que todas as 138 estações, divididas em oito linhas, contam com estilos variados recheados com homenagem a líderes russos através de painéis em alto relevo, adornos no teto, escultura em bronze, vitrais e muito mármore. Mas prepare-se, as escadas rolantes são imensas, já que as estações serviam de abrigo durante a Segunda Guerra Mundial.

Temperaturas A temperatura é outro desafio. A melhor época para visitar Moscou é entre os meses de abril e setembro, quando o clima é mais ameno. Mas não se iluda. O clima ainda instável até mesmo em um dos países mais frios do mundo. No fim de setembro, por exemplo, a temperatura, superior a 20 graus Celsius, foi uma das mais quentes em mais de cem anos. Duas semanas depois, veio a neve. Então, por via das dúvidas, leve casacos, luvas e gorros.

Câmbio

Comprar a moeda russa, o rublo, no Brasil, não é tão simples. Mas não se preocupe. No aeroporto internacional de Moscou, há casas da câmbio que trocam o real pelo rublo. Claro, o preço é um pouquinho maior. Mas essa é a melhor opção para não chegar lá sem nada. Se não conseguir, leve euros e tente trocar em alguma casa de câmbio. Geralmente, os hotéis têm esse serviço.

Hospedagem Se hospede perto da Praça Vermelha. Embora seja um pouco mais caro, essa é a melhor opção.

Mais dicas de Moscou? Clique em www.viagemsemescalas.com/moscou