• Viagem Sem Escalas

Roteiro por Braga, no Norte de Portugal

Atualizado: Out 9

Braga é uma das maiores cidades do Norte de Portugal e parada obrigatória para quem anda por essa parte do país. Localizada praticamente do lado Porto, a história de Braga remonta da Roma Antiga, antes de Cristo. História não falta nessa cidade. Com mais de 2 mil anos, Braga é conhecida como a "Cidade da Juventude".

O padrão arquitetônico de Braga foi inspirado em Roma, quando no século XVI o arcebispo decidiu se inspirar na capital da Itália após uma visita. Por isso, não estranhe Braga ter tantas igrejas. Braga também tem forte influência Barroca. Assim, andar pelo centro histórico de Braga, chamado de Sé, é como caminhar na Roma antiga. Separe um dia inteiro para curtir esse pedaço da cidade.

Assim, o centro histórico tem um ar medieval. Não faltam opções. Comece o passeio passando pelo Arco da Porta Nova, de 1773. Essa é uma das entradas dos muros de Braga. Logo de início é possível admirar a Igreja da Misericórdia de Braga (feita em estilo renascentista, em 1562), vizinha da oponente Sé de Braga. Nesse local, muralhas enormes conectam os ambientes, fazendo qualquer turista voltar ao tempo com as inúmeras passagens medievais. Os claustros (foto abaixo) dão a sensação de se estar dentro de um jardim de inverno. Há ainda dezenas de capelas, dando a sensação de estar em um santuário. Toda essa construção, um verdadeiro templo romano, remete ao século IV.

Bem perto está o o Largo do Paço (foto abaixo), que abriga o Chafariz do Castelo, de 1723, outro ponto a ser observado.

Uma parada muito interessante é apreciar o belo Jardim de Santa Bárbara (foto abaixo), do século XIV. Com cores e cortes geométricos, não deixe de contemplar e fazer muitas fotos. No fundo do jardim, a parede em pedra faz parte do paço Medieval de Braga e foi erguida no final da Idade Média. Atualmente, funciona como Arquivo Distrital de Braga. Em seu centro, a fonte do séc. XVII tem uma referência à Santa Bárbara, nascida na Turquia, e que foi morta pelo pai por ter abandonado a religião cristã.

Completo seu passeio com uma parada pelo Largo de Santa Cruz (foto abaixo), que abriga a Igreja de Santa Cruz e a Igreja do Hospital de São Marcos, ambas do século XVII, cim um jardim em seu centro. Quem vê, parece que Beleza pura.

Leia mais: Veja o nosso roteiro por Boticas (Sapiãos e Carvalhelhos) e Montalegre

Veja o nosso roteiro por Chaves

Depois vá andando até se deparar com o Palácio do Raio (foto abaixo), em estilo barroco com azulejos na cor azul. As ruas entre todas essas paradas é cheia de lojas, que vendem os mais variados produtos.

A enorme via chamada Praça da República (foto abaixo) abriga o Convento e Basílica dos Congregados. O mais bacana é que durante o mês de maio e junho a cidade fica toda decorada por conta das Festas Juninas, a festa mais popular da cidade. Por isso, não estranhe ver presépios em tamanho real em qualquer parte da cidade, além de muitas barracas. É, realmente, uma experiência única.

Hora do almoço com comidas típicas:

Na parte central da Praça da República, com um enorme chafariz está a Igreja da Lapa. É possível também apreciar o que sobrou do antigo Castelo de Chaves, como a única torre (foto abaixo). É nessa área o momento ideal para um almoço. A dica é provar as comidas típicas como batatas cozidas, polvos, frango e salada. Há muitas opções de restaurantes. É só sentar e curtir o visual.

Mas Braga também é sinônimo de compras. Por isso, há duas boas opções. É possível caminhar e curtir a Avenida Liberdade, cheia de lojas. Outra opção é ir até o Braga Park (na foto) , principal shopping da cidade, que tem uma Primark.