• Viagem Sem Escalas

No Park Güell

Atualizado: Out 9

Para chegar ao Parque Güel se caminha bastante. Lá dentro, mais ladeiras e escada. O condomínio feito para a alta sociedade em 1900 acabou não dando certo e virou templo de obra de arte para o povo após a morte do arquiteto Antonio Gaudí, idealizador do espaço. O espaço é rico e cheio de detalhes feitos em azulejos. O jardim é impressionante por variedade de flores e plantas no verão. No topo do local, na Praça da Natureza, é possível contemplar a vista da cidade. O curioso é que a praça conta com um grande banco ondulado revestido também de cerâmicas. É ideal para fotos. Tênis e escadas Mas se prepare para as filas e calor! É lá que está a famosa salamandra, uma escultura em pedaços de cerâmica no formato de mosaicos. Fica na entrada principal do espaço, na escadaria central. O turista que se aventura pelo parque deve levar um tênis, pois se anda muito por lá, além das longas ladeiras para se chegar ao endereço. É importante também ficar atento para a compra antecipada de ingressos, a partir de sete euros, todos com hora pré-estabelecida para conhecer a área.

Veja os nossos roteiros

Pela La Rambla, a rua mais badalada de Barcelona

Pela praia de La Barceloneta e arredores

A Barcelona de Gaudí: Os pontos turísticos criados pelo artista