• Viagem Sem Escalas

Na montanha russa da Ilha da Madeira, um tesouro do Atlântico

Atualizado: Out 9


Passar férias na Ilha da Madeira é como se sentir em uma montanha russa. As encostas floridas servem de cenário para as inúmeras estradas cortando as montanhas sinuosas cheias de vida e beleza. Os miradouros, as piscinas naturais e os inúmeros teleféricos fazem parte deste pequeno pedaço encravado no meio do Oceano Atlântico. Por isso, o Viagem Sem Escalas listou o must have da ilha. Lugares obrigatórios para coloca no roteiro da Ilha da Madeira:

Andar pelo Funchal

Funchal é uma ótima opção para ficar hospedado, pois concentra as principais lojas de grife da Europa e do mundo. É de onde saem os ônibus turísticos da cidade. O centro conta com ruelas icônicas, típicos mercados populares, excelentes restaurantes, uma bela orla e catedrais seculares. É na orla do Funchal que está localizado um enorme teleférico que liga essa parte central da cidade com o bairro chamado de Monte. Mas o tíquete desse teleférico é caro: custa 16 euros por pessoa. Lá no Monte, não deixe de visitar o Jardim Monte Palace Tropical (foto abaixo), com espécies de todo o mundo.

Cestos do Monte

No bairro chamado Monte, não deixe de fazer o passeio dos Cestos do Monte (na foto acima). É uma tradição da ilha. Você compra um tíquete para sentar em um carrinho e um dos “senhores” empurra o “cesto” ladeira abaixo em alta velocidade. Diversão pura. Esse passeio existe porque antigamente as pessoas na Ilha usavam esse meio de transporte para se locomover.

Veja o que fazer pelo Funchal, a região central da Ilha da Madeira. Clique aqui

Museu CR7

Madeira é conhecida por ser a terra do jogador de futebol Cristiano Ronaldo. Por isso, não deixe de ir no museu dedicado ao atleta, eleito algumas vezes o melhor do mundo. O Museu do CR7 (na foto acima) está localizado na orla da Marina do Funchal, espécie de ponto central da ilha. O Museu é bem bacana.

Docas do Cavacas e Complexo Balnear do Lido

Se você gosta de praia saiba que na Ilha da madeira a maior parte das praias não tem areia. Elas são de pedra. Por isso, as piscinas naturais são tão populares. Elas não são gratuitas, mas o valor é bem baixo, variando de dois a cinco euros. As mais populares são as piscinas administradas pela empresa chamada Frente MarFunchal. Se você tiver que optar por conhecer algumas delas coloque ao menos duas. O Viagem Sem Escalas a-d-o-r-o-u Docas do Cavacas (na foto acima). Pedras foram colocadas ao lado da encosta, criando uma divisão entre o oceano e uma piscina. Com isso, a onda do mar bate nas pedras e irriga a piscina.

Outra opção, ideal para crianças, é o Complexo Balnear do Lido (na foto acima), com escada que te leva direto para o oceano e ambientes específicos para crianças.

Grutas de São Vicente

O melhor é que a Madeira tem lugares lindíssimos de Norte a Sul, como as Grutas de São Vicente (na foto acima), um museu dedicado ao vulcanismo de impressionar o turista. A visita às cavernas levam quase uma hora e inclui ainda uma apresentação super bacana sobre a formação geológica do local. É diversão certa. O local conta com estacionamento.

Mais dicas em nossa página da Ilha da Madeira. Clique aqui

Casas Típicas de Santana

Na Ilha da Madeira, não deixe de conhecer as Casas Típicas de Santana (na foto acima). Espécie de museu a céu aberto, o espaço retrata como eram as habitações na ilha há alguns séculos. Hoje, esse tipo de construção não existe mais. Mas a visita é o máximo. Depois de conhecer um dos cartões postais da ilha, pegue o carro e vá até “Achadas do Teixeira”. Lá é o ponto de partida para uma das trilhas mais famosas da Ilha da Madeira. É a partir desse ponto que o turista vai até o Pico Ruivo.

Achadas do Teixeira/Pico Ruivo

Aliás, para quem gosta de fazer caminhada, a Ilha da Madeira é o lugar ideal. É impressionante a quantidade de turistas que vão até a ilha para isso. No Achadas do Teixeira (na foto acima), que tem estacionamento, e uma boa infraestrutura, a quantidade de pessoas que vai até lá para longas caminhadas é enorme. Isso porque de Achadas do Teixeira até o Pico Ruivo são quase três quilômetros de trilha. O Viagem Sem Escalas não fez a trilha completa, mas.... recomenda. A sensação é de ficar acima das nuvens.

Veja nosso roteiro pelas Casas típicas de Santana e o Pico Ruivo. Clique aqui

Ponta de São Lourenço

Quem busca um roteiro inspirado em esportes, pode por no roteiro outro importante ponto turístico da ilha: a Ponta de São Lourenço (na foto acima). Mas, aqui, a trilha não dá para ser encarada por amadores. O local, que é lindo demais, e cheio de belos cenários, leva quase o dia inteiro para ser completado. É conhecida como uma das mais belas caminhadas da Madeira, mas a trilha pode levar mais de quatro horas só para se chegar até o fim. Não se esqueça que ainda há a volta, que consome o mesmo tempo.

Veja a Ponta de São Lourenço. Clique aqui

Praia do Seixal, em Porto Moniz

A Ilha da Madeira é mais que trilhas, piscinas, restaurantes e museus. A beleza da natureza pode ser capaz de criar cenários utópicos sobre a ligação abrupta do mar azulado com as montanhas esverdeadas e o céu nublado ou ensolarado de cenário. Essa é a melhor descrição de Porto Moniz, na parte oeste da Ilha da Madeira. Por lá, não deixe de conhecer o que achamos a mais linda praia do mundo: a Praia do Seixal (na foto acima).

Veja nosso roteiro pela linda cidade de Porto Moniz, na Ilha da Madeira. Clique aqui

Piscinas naturais de Porto Moniz

Porto Moniz, sem dúvida, merece um roteiro especial, já que o local é cheio de surpresas da natureza. Depois de se banhar na bela praia do Seixal vá até as Piscinas naturais de Porto Moniz (na foto acima). Para quem é do Brasil, o local parece um clube e é bem legal, pois as piscinas de Águas calmas dividem espaço com o oceano, ideal para quem quer uma calmaria e um agito oceânico. A entrada é paga e custa menos de cinco euros. Mas a infraestrutura impressiona pelo conforto.

Do lado das Piscinas Naturais, a formação rochosa vulcânica criou um cenário único que interage com a água do mar (na foto acima).

Teleférico de Achadas da Cruz

A Ilha da Madeira também tem seus tesouros. Na opinião do Viagem Sem Escalas, um desses tesouros são os teleféricos. E eles estão espalhados por toda a ilha. O mais impressionante deles é o teleférico de Achadas da Cruz (na foto acima). O bilhete custa três euros, mas a descida, super vertiginosa, revela um cenário deslumbrante. Uma aldeia esquecida no tempo e um lugar mítico entre a imensidão do oceano e a altura interminável da montanha (na foto abaixo). E o melhor é que lá embaixo é possível passar por horas explorando o local.

Cristo Rei da Madeira (Teleférico do Garajau)

Outro teleférico que precisa entrar no roteiro é o do Garajau. O local sedia ainda o Cristo Rei da Madeira. O Cristo Rei da Madeira (na foto acima) é inspirado no Cristo Rei de Lisboa, que por sua vez foi inspirado no Cristo Redentor do Rio de Janeiro. O monumento debruçado sob o Oceano é uma das imagens mais bonitas da ilha. Depois de apreciar o local pegue o teleférico para descer até a Praia do Garajau (na foto acima). O bilhete custa três euros, mas compensa para ficar perto do mar sob o sol. Detalhe: a Praia é de pedra.

Vale muito a pena colocar esse paraíso no seu roteiro.

Veja nossas dicas dos Açores, na Ilha de São Miguel. Clique aqui

Veja nossas dicas de Lisboa. Clique aqui

A melhor forma de chegar na Ilha da Madeira é com a Tap. Reserve suas passagens para aterrizar no Aeroporto do Funchal. E Boa Viagem!

Veja um passeio de bate-volta especial pelas Ilhas Desertas, no Arquipélago da Madeira com a VMT Madeira. Clique aqui