• Viagem Sem Escalas

Roteiro de um dia em Caldas da Rainha, no Centro de Portugal

Atualizado: 23 de out.



No centro de Portugal não faltam opções únicas para conhecer as mais belas cidades do país.



A parada de hoje é Caldas da Rainha, cidade que faz referência a Rainha D. Leonor (1458 - 1525).



A cidade é ideal para passar o dia. Chegamos cedinho. Estacionamos o carro em uma das vagas disponíveis pelas ruas. E “nos perdemos” pelas ruelas do centro histórico de Caldas, com obras de cerâmica espalhadas pelas ruas e suas construções típicas.



Um dos ícones da cidade são as cerâmicas. Uma verdadeira obra de arte  espalhada pelas ruas. Por isso, se você gosta de arte comece visitando a loja dedicada a Rafael Bordalo Pinheiro, um ceramista, caricaturista, ilustrador e jornalista que na segunda metade do século XIX encantou com sua arte. Por isso, visite a Fábrica Bordallo Pinheiro.



Atrás da loja, tem um pequeno jardim com algumas obras espalhadas que dão um pouco da mostra da arte! Vale a pena separar um tempo para contemplar.



Depois de respirar um pouco de arte é hora de conhecer um dos pontos turísticos que dão nome à cidade: as caldas da Rainha. Diz a lenda que no século XV a Rainha D. Leonor conseguiu curar problema na mão após conhecer as águas termais. E feliz com o resultado mandou construir um hospital, cuja parte histórica (e desativada)  hoje está aberta à visitação.



Assim, conhecemos o Hospital Rainha D. Leonor, localizado no Largo da Rainha D. Leonor. A visita é única e precisa ser marcada com antecedência. O local passou por uma reforma recente, com iluminação especial, o que deixou o ambiente ainda mais interessante para uma visita. Uma outra ala funciona para atendimento médico de pacientes que fazem tratamentos respiratórios e corporais.


É incrível a visita do espaço que guarda um aroma peculiar de enxofre e outros minerais por conta das águas quentes e “mágicas”,  usadas no tratamento de problemas musculares e reumáticos




Ali perto há o Museu do Hospital das Caldas.



Um museu que vale a pena conhecer para quem quer conhecer como funcionavam os tratamentos antigamente:



Com referência aos antigos hospitais como a Mesa de Inalacões, o antigos quartos e relíquias da época como carruagens e obras de arte, a atmosfera do espaço te faz voltar no tempo e imaginar como era a vida daquela época.




Mais tarde, a Rainha mandou construir no anexo uma igreja para receber doentes de todo o reino:  a Nossa Senhora do Pópulo.



Caldas também tem uma área verde incrível e única. Trata-se do Parque D. Carlos I. É um jardim no estilo romântico feito pelo artista local Rodrigo Berquó. Separe algumas horas para contemplar o parque com jardins incríveis, museus em seu interior e muitas esculturas.



Ainda pelo centro, não deixe de conhecer a famosa  Praça da República, também   conhecida como Praça da Fruta. A feira é realizada todos os dias. A única do país que acontece 365 vezes ao ano!



Há ainda o Museu da Cerâmica. Não deixe de conhecer esse lindo espaço. Fica perto do centro, no fim do  Parque D. Carlos I.



Caldas da Rainha encanta!