• Viagem Sem Escalas

Nos vinhos de Livermore

Atualizado: Out 9


Quem vai em São Francisco deve separar um passeio por alguma região vinícola. O ideal é passar pelo menos um dia inteiro apreciando os vinhos da região. O Viagem Sem Escalas fez isso e adorou. Além das regiões mais famosas como Sonoma e Napa Valley, a dica de hoje é dar uma passada em Livermore, região que conta com mais de 40 vinícolas. Segundo o site do Visit California, o fundador, Robert Livermore, plantou vinhas no local pela primeira vez na década de 1840. Ou seja, apesar de pouco conhecido, o local tem tradição. Mais infos aqui

O Viagem Sem Escalas foi em três vinícolas. Anote as dicas e se programe.

Para chegar: a região de Livermore conta com vários hotéis, uma dica é se hospedar por ali e curtir dias e muito vinho.

1. Concannon (foto acima) O local é lindo demais. Conta com uma casa antiga que serve de cenário para fotos com as vinhas. A degustação é incrível: apreciamos os vinhos de 2014, como o Reserve Assemblage Blanc, o Chardonnay e o Cabernet Sauvignon. É uma das mais luxuosas vinícolas da região. A ideia é apreciar um vinho e curtir. Para mais informações sobre as visitas ao local, clique aqui

2. Retzlaff (fotos acima)

O espaço é mítico, ideal para uma tarde sossegada ouvindo música e curtindo um vinho - todos orgânicos. O local é ideal para um picnic com queijos e presuntos. Há ainda molduras de quadros para fotos. É muito lifestyle. Para os mais animados, é possível alugar o espaço e fazer uma festa para os íntimos. A lojinha é um charme a parte, com vinhos e vinagres variados. No passeio é possível ainda ver como a família faz seus próprios vinhos. É artesanal e encantador.

Para mais informações sobre as visitas ao local, clique aqui

3. Wente (fotos acima)

Essa vinícola é uma das mais bacanas de Livermore. A vinícola, que já está em sua terceira geração e tem mais de 130 anos, conta com um restaurante super bacana no local, frequentado pela elite da região. Os preços são super acessíveis, e o cardápio conta com uma culinária sofisiticada. O detalhe é que os ingredientes são plantados no próprio local em uma espécie de jardim secreto. No local, o visitante consegue conhecer a horta onde são colhidos os ingredientes, descobrir os túneis construídos dentro de uma montanha onde ficam guardadas as bebidas e, claro, apreciar o cardápio harmonizado do restaurante com a gastronomia do local, no qual tudo combina com o vinho. No passeio, é possível conhecer um pouco a história do local. A vinícola, claro, conta com uma adega incrível.

O espaço é tão interessante que tem espaço até para shows!

Para mais informações sobre as visitas ao local, clique aqui

"O vinho de Livermore tem sabor de vegetais, de berinjela e cogumelos. É mais suave e tem uma baixa acidez. Por isso, combina com diversas comidas. Isso tudo tem a ver com o solo. É mais parecido com os de Bordeaux, na França. Os de Napa, por exemplo, são mais concentrados, mais doces. Basicamente, na Califórnia, os vinhos mais ao norte são do tipo sauvignon blanc, chardonnay e cabernet sauvignon. Ao sul, são mais os de pinot noir", disse Jorge Tinoco, sommelier da Wente.

Onde ficar:

A região já conta com hotéis de grandes redes, ideal para o turista que pretende fazer um pit stop pelo interior da Califórnia. Na cidade, tudo gira ao redor dos vinhos. Por isso, não faltam opções de degustações e restaurantes.

Como chegar:

A dica do Viagem Sem Escalas é se hospedar em Livermore. Ou, então, se não der tente alugar um carro. De Livermore ao centro de São Francisco a distância é de uma hora.

Em Livermore, ainda há um shopping center. Clique aqui para ver a nossa dica.