top of page
  • Foto do escritorViagem Sem Escalas

Barcelona: dez dicas gratuitas para roteiro de um dia




Chegamos em Barcelona, a cidade da arte. Nada melhor como uma boa caminhada pelas ruas da capital da Catalunha para se deslumbrar com tanta história. Começamos na praia de Barceloneta com o iconônico monumento L’Estel Ferit (Estrela Ferida). Vale a pena contemplar a obra da artista alemã Rebecca Horn. Foi instalada por ocasião dos Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992.



Aproveite ainda para passear pelo calçadão. Ainda na orla aprecie a Gold Fish Sculpture, uma grande escultura feira por conta dos Jogos Olímpicos de Barcelona. Foi criada por Frank Gehry e instalada em fronte à Marina Olímpica


Depois é hora de ir até outro ponto icônico: as Ramblas. Com lojas e restaurantes, a via é uma das mais populares da cidade. Que tal andar em uma calçada com lindos mosaicos do único Joan Miró?





Não deixe de conferir as delícias do La Boqueria. O espaço reúne diversas opções típicas da gastronomia espanhola em um só local, como o presunto jamón e os torrones



Fica nas Ramblas e é uma ótima opção para um almoço ou lanche. Roteiro completo no blog. O espaço é um dos ícones da cidade e atrai todos os dias centenas de turistas .




A área central de Barcelona encanta ainda com seus templos religiosos Igrejas e catedrais precisam fazer parte do roteiro. Algumas são mundialmente famosas; outras são incríveis descobertas entre as ruelas da cidade antiga. Então, anote as dicas de contemplação.




Igreja de San Jaime: Outra dica é a Igreja de San Jaime, na Carrer de Ferran. A entrada é gratuita e momento ideal para agradecer .


Conhecendo as fachadas: para entrar é preciso pagar.



A Catedral de Barcelona: Localizada no coração da cidade, essa construção icônica foi feita em estilo gótico e construída nos séculos XIII a XV sobre a antiga catedral românica. A entrada é gratuita durante as missas, no fim da tarde. Fora desse horário, é preciso pagar pelo ingresso.



Igreja de Santa Maria do Mar: No coração do centro histórico de Barcelona, surpreenda-se com descobertas incríveis como a Igreja de Santa Maria do Mar, no Passeig del Born. A entrada é paga.



Na área central está o monumental Palau Güell. O suntuoso prédio de oito andares, construído entre 1886 e 1890, tem em seu terraço uma das obras-primas do artista catalão mais famoso do mundo, Antoni Gauldi: as criativas chaminés.




Um dos prédios mais bonitos é a Casa Milà, mais conhecida como “La Pedrera”, criado por Antoni Gaudí. Quando foi construída, no início do século passado, os moradores locais consideraram a obra de mal gosto, apelidando aquilo como um grande pedaço de pedra. E hoje o que mais impressiona é justamente a fachada do edifício, com suas ondulações.



O Palácio de Música Catalã  encanta com seu estilo modernista e referências barrocas. A visita contempla os principais pavimentos no local, como a área pré-concerto e a varanda, com as icônicas pilastras criadas pelo arquiteto Lluís Domènech i Montaner. Nos elementos da construção do Palácio, uma união de esculturas, tijolos e cerâmicas que fazem alusão ao mundo da música.



Sagrada Família: Um dos mais famosos pontos turísticos de toda a Europa. A catedral, cujas obras começaram em 1882, ainda está incompleta, e a previsão é de conclusão apenas para depois de 2030. Por isso, não se espante em ver andaimes no entorno do templo e em seu interior. Ainda sim, a beleza impressiona. Se hoje a Sagrada Família conta com 8 torres, ao fim da construção serão 18, representando os doze apóstolos, os quatro evangelhos, a Virgem Maria e Jesus, que será simbolizada pela mais alta das torres, com 170 metros.




Na fachada, cheia de detalhes, Gaudi buscou inspiração na história de Jesus. Ao entrar na igreja, é possível se sentir dentro de uma floresta, com os pilares inspirados em troncos das árvores, com folhas e galhos fazendo conexão com o teto a 45 metros de altura


Comments


bottom of page