• Viagem Sem Escalas

Roteiro no Norte de Portugal: Sapiãos, Carvalhelhos e Montalegre

Atualizado: Out 9

Um Roteiro pelo Norte de Portugal: De Sapiãos a Carvalhelhos (em Boticas) a Montalegre

O Norte de Portugal tem seus encantos com direito a belos castelos envolto em uma natureza única. Hoje, o Viagem Sem Escalas pegou o carro e foi até Boticas, e algumas de suas belas aldeiras, como Sapiãos e Carvalhelhos, e Montalegre.

Veja nosso vídeo especial:

1.Sapiãos

Começamos nossa viagem pela aldeia de Sapiãos, que guarda a bela Pedra d'água (na foto acima). Seu formato e a forma como ali está por milênios intriga os turistas e os moradores. É, sem dúvida, uma visita bela e cheia de encantos. Quem admira essa obra da natureza sai de lá se perguntando com essas pedras foram parar lá, mantendo um formato intacto desde que se tem memória. Durante o caminho, impossível não se encantar com as belas casas usadas pelos agricultores para guardar os animais durante o pasto. É roots!

No centro de Sapiãos (nas fotos acima), a dica é começar o passeio pela parte antiga da aldeia, que mantém uma bela igreja e ruelas estreitas com as típicas casas de pedra. Não se espante se ver os habitantes locais andando com seus animais, como vacas. É bem bonito. A aldeia, que pertence a Boticas, conta com um rico patrimônio cultural devido à presença de esculturas antropomórficas, como túmulos em perfeito estado de conservação. Uma delas é a necrópole, que conta com seis sepulturas de cronologia medieval (séculos XI-XIV)!!! Há registros de que Sapiãos já era habitado na Idade do Ferro. É muita história, não?

2. Montalegre, na região de Barroso

Depois de conhecer Sapiãos, pegamos o carro e fomos até Montalegre, quase na divisa com a Espanha. O ponto turístico mais famoso do local é seu castelo, cuja construção começou no século XIII. Classificado como um dos monumentos nacionais de Portugal, o Castelo hoje está vazio por dentro, mas guarda uma beleza ímpar. Localizado na chamada Terras de Barroso, o castelo teve papel central na proteção do país durante o Século XIV. Atualmente, é possível andar por seu exterior, já que conta com infraestrutura de acesso para os turistas.

3. Castro de Carvalhelhos

Para finalizar, fomos conhecer o Castro de Carvalhelhos, uma rota para se fazer a pé. Por lá, há um dos tesouros do Norte e está localizada em outra aldeia, a de Carvalhelhos, que também pertence a Boticas. Trata-se de um dos vestígios mais importantes deixados pelos Mouros. Diz a lenda que ali um dos povos que habitou o local escondeu uma grande quantidade de tesouro. Para proteger, teriam construído um castelo.

Leia mais:

Veja nosso roteiro em Chaves. Clique aqui Veja o hotel Forte de São Francisco, em Chaves. Clique aqui

Com o tempo, essa lenda se tornou um mito e seus rastros podem ser verificados por linhas de muralha com rampas interiores de acesso, complementado por dois fossos de grandes dimensões e um campo de pedras fincadas que estão bem preservadas. É uma riqueza histórica. Este castro foi alvo de múltiplas campanhas de escavações nos últimos anos e parcialmente reconstruído na década de 60. Este povoado fortificado teria sido ocupado ao longo de diferentes épocas (Idade do Ferro, Romana e Suevo-Visigótica) por diferentes povos.

4. Energia sustentável na Serra de Leiranco

Essa área de Portugal também é muito conhecida pelos investimentos em energia sustentável feito pelo governo. Por isso, durante o trajeto se tiver tempo dê uma passada para apreciar a barragem do Alto Rabagão, da EDP, e contemplar a quantidade de água e a imponência do projeto. É de encher os olhos. Outra dica é subir o monte e ficar lado a lado das enormes hélices de energia eólica, que estão sempre ao lado das estradas. Ficam na Serra de Leiranco, em Sapiãos.